Demanda por capital de giro para empresas cresce

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Com a queda das vendas e a necessidade de manter os compromissos, está
havendo uma procura muito grande para operações de capital de giro por parte das empresas de médio e grande porte. A crise do coronavírus provocou um desvio de rota das empresas levando as grandes empresas a buscarem por liquidez, reflexo de um movimento brusco que se deu para atravessar essa tempestade.

Antes da crise, estava acontecendo outra coisa. As empresas estavam captando recursos no mercado de capitais e não tomando emprestado. Como as taxas de juros estavam muito baixas, que favorece investimento de longo prazo, essa alternativa estava acontecendo com frequência, mas agora mudou. Na verdade, toda crise aumenta a procura por capital de giro mas desta vez a impressão que dá é que ela veio rápida demais, e acabou pegando as empresas de surpresa.

Pelo lado dos Bancos, eles vinham antes da crise, focando no segmento de varejo: pessoa física e segmento de pequenas e médias empresas, que proporcionavam spreads maiores. Agora são exatamente essas empresas de menor porte que mais precisarão de capital de giro. Já as pessoas físicas, várias poderão ficar expostas ao risco de desemprego. Nesse caso a alternativa será crédito pessoal, crédito com garantia do imóvel ou veículo. Enfim, seja lá qual for o segmento, porte ou tipo de empresa a busca por limites de crédito com a possibilidade de utilização pontual deverá fazer parte da tática para enfrentar a crise da pandemia cujo término ainda é incerto.

Fale Conosco agora mesmo http://bit.ly/Fale_com_a_Creditway

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments