Dicas para você ou sua empresa sair da crise, “tamo junto”!

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

A situação financeira dos empreendedores está mais apertada do que nunca: pouco faturamento e pouca reserva de emergência. Com as restrições no comércio e o faturamento próximo de zero, as dívidas começam a surgir e pode até bater o desespero. A boa notícia é que não é preciso se desesperar, pois com planejamento é possível quitar as dívidas e ter fôlego para sua empresa continuar funcionando. Manter a calma e a organização é fundamental para não perder o controle das finanças pessoais e da empresa. Essa regra, que vale sempre, é ainda mais importante durante esses meses de crise.

Vamos explicar em 5 passos simples como é possível reorganizar o fluxo de caixa da sua empresa, renegociar dívidas e também como financiar mais capital de giro para fazer investimentos e manter seu negócio funcionando!

Planejamento conjunto com seu cliente: Mesmo com a reabertura de comércios em todo o Brasil, o movimento não deve chegar ao mesmo patamar “pré-crise”. Para entender quais são os melhores canais de vendas, os produtos mais adequados e remodelar sua estratégia de negócios, o melhor caminho é estabelecer um diálogo com seus clientes e com outros consumidores, para atender as dores e necessidades de forma mais específica e inovar.

Entenda suas dívidas: Depois de fazer um levantamento de todas as suas dívidas, você deverá priorizar o pagamento daquelas que têm taxas de juros mais altas, como empréstimos pessoais, crédito rotativo do cartão de crédito e dívidas no cheque especial. É importante quitar essas dívidas primeiro porque são elas as maiores causadoras do endividamento e do efeito bola de neve, são dívidas que ficam cada vez maiores!

Analise seu fluxo de caixa: Como a palavra de ordem é sobreviver, ainda não é o momento de fazer planos para depois da crise. Em um momento de receita zerada, pense em um plano de cortes. Avalie todos os investimentos, as dívidas e as contas a pagar. Ao fazer a atualização e manter o controle do fluxo de caixa, ficará mais fácil entender para qual centro de custo está indo a maior parte do seu dinheiro e realocar recursos para economizar.

Negocie com seus fornecedores: Para equilibrar esse caixa, postergar os pagamentos obrigatórios para os próximos 60 dias é essencial. Cada economia pequena é tudo, todos os grãos vão contribuir para o todo que vai ser economizado. É preciso negociar com seus fornecedores, deixe clara a situação, afinal todos estão passando por essa crise. Muitas empresas estão tendo sucesso nas negociações, até mesmo com os grandes bancos.

Financie capital de giro: Se você conseguiu fazer suas contas chegarem no zero a zero, na melhor das hipóteses, ou vê que as dívidas vão se acumular, é o momento de pensar em como financiar mais capital de giro para empresa continuar funcionando. Esse tipo de empréstimo está disponível em diversos bancos, instituições bancárias e também nas novas fintechs, as start-ups financeiras.

Nesse cenário, o crédito com garantia de imóvel é uma opção com juros mais baixos, prazo estendido de pagamento e flexibilidade na contratação. Além de ser um empréstimo com as menores taxas de juros do mercado, o empréstimo com garantia imobiliária é de uso livre e pode ser investido da forma que você achar melhor para equilibrar o caixa da sua empresa.

Conte com a Creditway, estamos ao seu lado nessa crise!

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
nelson Chaves

ok